Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Tecnologia...

por Tomates e Grelos, em 05.02.15

É impressionante ver como o homem sonha e a obra nasce. A nível tecnológico, devemos imenso à ficção científica por ter contribuído com ideias inovadoras, nascidas da imaginação dos melhores cineastas. É engraçado ver como certas inovações estão claramente associadas a filmes em particular. Só para vos dar dois exemplos: No "Minority Report", Tom Cruise manipulava um PC no écran com vários dedos. Hoje já precisamos de 2 para fazer zoom e mais se seguirão. "The Matrix" maravilhou-nos com as cenas de...slow motion. Ahh...o slow motion.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04

Retratos...

por Tomates e Grelos, em 04.02.15

O corpo estava alimentado, após o esforço a que se obriga no final do dia. O relógio não marcava mais do que 22h quando se decide dedicar à obrigação a que não se sente obrigado. Sentou-se, levantou a tampa, carregou no botão e abriu o blog. Começou a escrever os rascunhos das ideias que tinha a pairar dentro de si há vários dias, num esforço não apenas de memória mas também de expiação. Desenvolveu cada um, com a habitual dedicação que lhe é reconhecida. Por fim, procurou as ilustrações que as palavras mereciam.

Todo este processo, é um rastilho que se acende no seu íntimo. Rastilho esse, que arde lentamente, como se não quisesse chegar ao barril de pólvora que haveria de explodir. Isso não o impede, no entanto, de lhe soprar, de atiçar o fogo. Do blog, passa para um qualquer site de vídeos de conteúdo adequado àquilo que procura. É objectivo e determinado: "Amateur". Volvidos alguns minutos, já o fogo lhe ergue o membro. Não lhe toca. Novo vídeo entra pelos olhos, provoca-lhe a mente e endurece-lhe o sexo. Afere-lhe a glande que não se contém de brotar gotas espessas, lentas e mornas. Não tira os olhos do écran, nem a mão do topo da torre hirta, enquanto a afoga no seu próprio néctar que não cessa. Novo vídeo, mesmo tratamento. Há algum tempo que não se dedicava ao prazer prolongado, sem compromissos, sem agenda, sem objectivos que não fosse apenas e só, sentir. Há demasiado tempo que não se sentia assim, como apenas é possível sentir quando há dedicação, após um período de objectividade cega, naturais dos necessários ciclos da vida. Afinal de contas, como se pode dar o devido valor ao que é soberbo, sem antes experimentar o que é bom?

Uma ideia luminosa ilumina-lhe os olhos. De calças pelos tornozelos e pau na mão, apressa-se para o chuveiro. Já despido e de bandeira a meia-haste, deixa-se inundar pelo calor e abraçar pela água. Está na hora de erguer a bandeira em todo o seu esplendor. Um pouco de lubrificante na mão e, longos e firmes movimentos desde a base até à ponta, não tardam em endurecer o sexo ao limiar da dor. Que sensação. Lateja ao ritmo do bater do coração, acelerado pela excitação. Não há dúvida que vai terminar da melhor forma mas, ainda não, ainda não. Deixa-se relaxar...deixa relaxar o sexo. Dono de si mesmo novamente, resume o processo, terminando sempre o movimento da mesma maneira, com a glande bem apertada no final, até a soltar. Está duríssimo. Adora a sensação. Desfruta dela. Continua a aproveitar o banho que lhe encobre os movimentos, embora nada tenha a esconder. Pelo contrário. Está exposto e gosta. Sozinho ou acompanhado, o sexo quer-se "sujo". Toma-se de novo na mão e em escassos segundos consegue sentir-se tão duro apenas através da pélvis, repuxada, contraída. Sustém-se. É um jogo demasiado bom para lhe sucumbir. Só mais uma vez...só mais uma vez. Aguenta, relaxa e retoma. Não há retorno. Não consegue. Não aguenta. Não quer. Espessas, potentes e intermináveis golfadas de esperma são expelidas pelo sexo. Nada como uma masturbação lenta para ejacular com tal abundância. Com certeza ficou "seco". Os testículos, outrora pujantes e inchados, não passam agora de meros berlindes, completamente contraídos. Um sentimento de satisfação e abandono, invade-o. Deixa que as contracções naturais expilam o pouco que ainda lhe resta, enquanto a água, esse elemento purificador, lhe invade o rosto, numa sensação de completa satisfação. A felicidade existe.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:33

1ª fila...

por Tomates e Grelos, em 03.02.15

Quando vou ao cinema, irrita-me profundamente se tiver de ficar sequer perto da primeira fila. Quando isso acontece, prefiro nem sequer ir. É muito perto do écran e não me permite ter ideia do panorama geral. Faz com que tenha de andar com a cabeça de um lado para o outro, atrás da imagem.

Indo a um concerto, já quero estar o mais possível junto ao palco onde tudo acontece. A adrenalina é maior e o contacto com a banda também, potenciando a experiência e mergulhando na massiva partilha de música e vídeo. Ainda assim, mesmo nesse caso não sou fã da primeira fila. Tenho de olhar muito para cima e é demasiado apertado. Prefiro ficar ali entre o meio e a primeira fila.

A televisão, é mais métrica. Dependendo do tamanho da televisão, há que estar a uma determinada distância. Ponto!

Agora, deitado, de barriga para cima e ela de costas...aí...aí meus amigos, nada bate a 1ª fila.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:39

I have (had) a dream...

por Tomates e Grelos, em 02.02.15

Há quem defenda que os sonhos têm significado. Do pouco que já li pela internet, onde tudo é a mais pura das verdades (), o significado de um sonho nunca tem a ver directamente com o mesmo. Por exemplo, sonhar com cobras tem normalmente a ver com amizades e traições, dependendo do tamanho da mesma. Já sonhar que estamos a cair, indica algum tipo de trauma. Ora, posto isto, resta-me perguntar aos queridos leitores, eventuais especialistas na matéria, o que significa eu sonhar que, duas mulheres minhas conhecidas, uma delas tendo uma relação amorosa, estão a comerem-se na minha sala, à minha frente? Hum!?!? Já agora, se ajudar, desconheço qualquer uma das mulheres em causa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:38

Pág. 4/4



Mais sobre mim

foto do autor


Copyright

© Tomates e Grelos and tomatesegrelos.blogs.sapo.pt, 2012 to 2014. Unauthorized use and/or duplication of this material without express and written permission from this blog’s author and/or owner is strictly prohibited. Excerpts and links may be used, provided that full and clear credit is given to Tomates e Grelos and tomatesegrelos.blogs.sapo.pt with appropriate and specific direction to the original content.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mais sobre mim



Homem que gosta da vida, de prazer, de sexo, de conversar, de partilhar.


Se deseja entrar em contacto com o autor, pode fazê-lo através do endereço: tomatesegrelos@sapo.pt.


ver perfil

seguir perfil


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tomates & Grelos Online



Links

xpto