Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Consultório sexual...

por Tomates e Grelos, em 15.01.15

Explorar o corpo de uma mulher ou ver o meu corpo explorado por elas, pode ser extremamente excitante, situação que por vezes me leva a pensar: "Vou aguentar tempo suficiente?". É inevitável e tenho a certeza que qualquer homem já se terá interrogado sobre o tempo que deveria ser capaz de durar. Muitas vezes, não se trata de receio ou muito menos de ego. É uma questão de curiosidade. Eu já a senti. Já comprovei que o tempo depende de imensos factores, sendo a excitação, para mim, o principal.

O problema é que as mentes mais incautas podem vê-lo como ejaculação precoce, talvez por ser a forma mais comum de disfunção sexual nos homens mais jovens, atingindo uma prevalência de cerca de 20% a 30% em homens de todas as idades. Em boa verdade, há um método médico de determinação de ejaculação prematura, o TLEI, que significa "Tempo de Latênca Ejaculatória Intravaginal", que se caracteriza pela medição do tempo a partir do início da penetração vaginal até à ejaculação. No entanto, esta medida quantitativa é relativa, uma vez que há homens que ejacula num minuto e não sentem que tenham ejaculação precoce, e outros que demoram 20 minutos e acham que ejaculam precocemente. O problema reside na definição de "prematura" que, na minha opinião depende da satisfação sexual (minha e da(s) minha(s) parceira(s)) e da capacidade de controlar o momento da ejaculação.

Ainda assim e, para os que querem comparar, parece haver um concenso na medicina sobre ter sido encontrado um TLEI médio de 5,4 minutos. Para a categorização de ejaculação precoce, a medicina prevê o valor mínimo de 2 minutos. No entanto, isso não significa que haja um problema. A evolução humana aponta inclusivé que o "anormal", é aguantar muito tempo. O homem foi "desenhado" para ejacular rapidamente, com vista à procriação. Só com a associação do sexo ao prazer é que se começou evolutivamente a aguentar mais. Na minha modesta opinião, volto a referir que há que considerar a satisfação. Se eu demorar 1 minuto a ejacular e a minha parceira também, óptimo. A minha meta é sempre aguentar tanto quanto quem está a partilhar o acto comigo e tento adaptar-me a cada uma. Já as houve que não consegui acompanhar, quer pela precocidade, quer pelo longo tempo que demoravam a atingir o orgasmo. Nem num caso nem noutro, considerei ter algum problema. Nos casos mais precoces, não tive grandes problemas em acompanhar, uma vez que o orgasmo feminino é um grande catalizador do meu. Nos casos mais longos, sabendo eu das minhas variações, a única coisa me "preocupou" foi entender o porquê de não ter sido capaz de levar aquela mulher mais cedo ao orgasmo.

Para os que consideram ter algum problema, há medicamentos e pomadas para retardar a ejaculação. Há ainda a técnica da distracção ou desacelarar. Quanto à distracção, o seu efeito é discutível. Pensar em futebol ou outra coisa qualquer, é uma das técnicas utilizadas para diminuir a excitação. Aí reside o problema desta técnica. Se o objectivo é ter prazer pela excitação, esta técnica pode ser contraproducente. Além disso, parece-me contranatura. Não fará mais sentido praticar mais o controlo sob excitação profunda? Tal como treino militar habitua os soldados a pensar sob a pressão de uma guerra, o nosso corpo também deve ser ensinado a estar sob excitação extrema. Logo, parece-me muito mais lógico praticar sexo repetidas vezes, atingindo o máximo possível esse estado, de forma a que se torne cada vez mais natural para o corpo, tendo a capacidade crescente de o apreciar conscientememte. Sobre a desacelaração, é gerlamnte uma péssima ideia. O problema reside na óbvia diminuição da excitação e possivelmente até da erecção. A isso temos de juntar a frustração da parceira. Se estamos a fazer um esforço para aguentar, é porque ela ainda não se veio e, desacelarar vai fazer com que ela abrande, tornando ainda mais difícil que atinja o orgasmo com a nossa penetração.

Esforcem-se, acima de tudo, por compreender a(o) vossa(o) parceira(o) e abusem nos preliminares, ao ponto de reduzir a necessidade do tempo de penetração, de forma a sincronizarem os orgamos o melhor posível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:25


Mais sobre mim



Homem que gosta da vida, de prazer, de sexo, de conversar, de partilhar.


Se deseja entrar em contacto com o autor, pode fazê-lo através do endereço: tomatesegrelos@sapo.pt.


ver perfil

seguir perfil


Copyright

© Tomates e Grelos and tomatesegrelos.blogs.sapo.pt, 2012 to 2014. Unauthorized use and/or duplication of this material without express and written permission from this blog’s author and/or owner is strictly prohibited. Excerpts and links may be used, provided that full and clear credit is given to Tomates e Grelos and tomatesegrelos.blogs.sapo.pt with appropriate and specific direction to the original content.

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Tomates & Grelos Online



Posts recentes