Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mulher...(continuação)

por Tomates e Grelos, em 24.11.12

Para quem não sabe do que se está aqui a falar, é favor ler o post Mulher.

 

Esta mulher em quem eu tanto me empenhara em seduzir, fazia questão de aplicar em mim todo o seu conhecimento. Cada encontro entre nós era uma caixa de pandora que eu fazia questão de abrir. A cada partilha, uma descoberta. A cada descoberta, uma aprendizagem. Foi esta mulher que, literalmente me ensinou o prazer de lamber uma ratinha. E se isso era algo que inicialmente não me despertava o mínimo interesse, minhas amigas...hoje em dia é das coisas que mais gosto de fazer. E, correndo o risco de parecer convencido, as críticas são sempre muito boas .

 

 

 Esta mulher era sexualmente muito desenvolvida. Gostava e falava de coisas que só mais tarde vim claramente a entender, quer em termos do acto, quer do prazer que podem proporcionar. Foi numa dessas tardes escaldantes que, em casa dela, envolvidos, quentes, excitados, sequiosos, despidos, me disse:

- "Lambe-me." - Pediu ela carinhosamente.

- "O quê?" - Questionei eu meio embaraçado.

- "Lambe-me a coninha...é muito bom." - Explicou ela.

- "Uhh...Hmmm..." - Balbuciei eu sem saber o que dizer.

- "Experimenta" - Reforçou ela.

 

O meu corpo já se sobrepunha ao dela, pelo que, da mesma forma que um homem indica a uma mulher mais tímida que gostava que ela o chupasse, também ela me deu essa indicação física, fazendo uma ligeira pressão na minha cabeça para que, eu descesse pelo corpo dela, até me deparar com o seu sexo depilado, com vontade de ser lubrificado através de uma língua. Assenti. Deslizei e, muito a medo, muito contraído, muito receoso que aquele ser mítico que tão bem conta tomava do meu sexo, agora a encarar-me nos olhos, se abrisse e me devorasse, estiquei a língua e, muito ao de leve, uni-a ao seu sexo. Acanhei-me. Era uma sensação completamente nova e não sabia bem o que pensar sobre ela. Gostava?...Fazia-me confusão?...Repugnava-me?... Não sei... Sei que continuei a mover a ponta da minha língua contra o sexo dela, muito a medo, o mais afastado possível da zona onde normalmente estaria o meu sexo.

 

- Vês! Não custa nada. Lambe. Não tenhas medo.

 

Confesso que não estava muito à vontade. Tendo em conta o prazer que me dá hoje em dia, penso que tinha mais a ver com a novidade da situação do que propriamente com o acto. Não conhecia o gosto de uma ratinha, não sabia onde lamber, como lamber...enfim, fui com certeza um desastre. Apesar da má prestação, consegui que ela se viesse. Não pelos meus dotes "bocais" de então mas, pelos meus dedos dentro dela ao mesmo tempo. Sim...sabia que não estava à altura do que ela me tinha pedido e tive de complementar o meu acto com mais alguma coisa. Mas ela foi muito compreensiva e apreciou o meu esforço.

 

- Viste!... Não é bom? Vais ver que vais gostar cada vez mais.

 

Nisto, rodamos um sobre o outro, invertendo as nossas posições.

 

- Agora eu!

 

 

Por esta altura já sabia o que me esperava. Como já vos confessei, esta mulher era uma verdadeira deusa a tratar do membro masculino oralmente. Assim como que uma Oprah do felatio. Mas ela tinha reservado algo diferente desta vez. Talvez para me compensar pelo esforço ou simplesmente para inovar. Começo a sentir uma língua, um pouco mais a sul do que é normal. Na base do meu sexo...à volta das minha bolas, sentia agora uma superfície macia e húmida, que teimosamente as acariciava e molhava. A língua passou rapidamente à boca toda e, num abrir e fechar de olhos, senti um testículo a ser sugado para dentro da boca. Todos os pêlos do meu corpo se arrepiaram de tesão. Era uma zona frágil e inexplorada, que estava a ser estimulada daquela forma, pela primeira vez. E que delícia era aquele estímulo. Como se já não estivesse excitado o suficiente, abriu a boca, e "engoliu" os pendentes como se fossem um brinquedo, ao mesmo tempo que me masturbava com a mão e enquanto os movia dentro da sua boca. Era muita tesão. Era muito prazer. Era muito saber. Confesso que não me demorei a vir. Todo aquele cenário me tinha enlouquecido e, rapidamente verti potentes golfadas de sémen que escorreram pela sua mão e foram posteriormente lambidos e espalhados por todo o meu membro.

 

 

Ela era gulosa e gostava. E eu também...e muito!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12


Comentar:

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim



Homem que gosta da vida, de prazer, de sexo, de conversar, de partilhar.


Se deseja entrar em contacto com o autor, pode fazê-lo através do endereço: tomatesegrelos@sapo.pt.


ver perfil

seguir perfil


Copyright

© Tomates e Grelos and tomatesegrelos.blogs.sapo.pt, 2012 to 2014. Unauthorized use and/or duplication of this material without express and written permission from this blog’s author and/or owner is strictly prohibited. Excerpts and links may be used, provided that full and clear credit is given to Tomates e Grelos and tomatesegrelos.blogs.sapo.pt with appropriate and specific direction to the original content.

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Tomates & Grelos Online