Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Usabilidade...

por Tomates e Grelos, em 23.05.13

A mensagem trazia uma proposta aliciante. Após alguma hesitação, organizei o resto do meu dia e aventurei-me. Ao chegar, não me senti defraudado, antes pelo contrário. As meias de liga faziam a conexão perfeita entre os saltos altos e os glúteos hirtos e arrebitados. Mais a Norte, o cai-cai preto rendado, deixava transparecer uns muito apetitosos e espetados mamilos. Este cenário foi suficiente para fazer despertar o animal adormecido entre as pernas. Convidado a entrar, não me fiz rogado.

 

"Senta-te", ordenou-me. Acossado por aquela dominação improvisada, acedi.

 

- Vais ficar quietinho e só podes tocar onde eu deixo e quando eu mandar.

 

Nada respondi. Apreciei o espectáculo que me despia, até me deixar em pêlo, revelando aquilo que antes se ia tornando evidente.

 

- Levanta-te e põe as mãos atrás das costas.

 

"Podes voltar a sentar.", disse-me num tom vitorioso, agora que me tinha manietado.

 

Rapidamente começou a tortura da língua, algo a que sou particularmente susceptível. Começou pelo pescoço, sabendo que me iria contorcer. Vagueou pelo peito enquanto quis. Ainda em cima de mim, afastou-se, expondo os seios fartos que faziam as delícias dos meus olhos. Apetecia-me lambê-los, chupá-los. Não me foi permitido. A escassos centímetros de mim, exibia-os, acariciava-os, e puxava os mamilos com as pontas dos dedos. Excitava-se e excitava-me.

 

Como se quisesse transferir os meus desejos, acercou-se de língua em riste e passou-a repetidamente nos meus mamilos, terminando sempre com um leve chupão. Que tesão. Que vontade de te possuir e castigar por saberes como me erguer.

 

- Calma bebé, ainda agora começámos.

- Puta!

- Tu gostas! E agora cala-te, senão amordaço-te.

 

Estava na hora do espectáculo se tornar mais cénico e, assim que a música começou, a lingerie acompanhou com queda. Conhecedora da gulodice da minha língua, abriu as pernas e debruçou-se de costas, fazendo com que sentisse o aroma a sexo ardente que emanava do seu âmago.

 

- Querias não era, lambão?

- Sab...

- Já te disse que hoje não falas!

 

De volta ao meu colo, agarrou-me com a mão direita e tratou-me como se fosse um dos seus vibradores. Rapidamente os néctares se misturaram e parecia que tanto esfregar ainda dar lume.

 

"Calma meu querido, ainda não vais explodir.", dirigiu-se ao seu falo vivo e pulsante. "Vem cá, deixa sentir o meu gosto em ti.", continuou.

 

Como sabes chupar, pensava eu, confinado aos meus pensamentos, como que amedrontado por desobedecer e ver-me assim privado de tal prazer.


"Hmmm...nham nham...", insistia em fazer barulhos de prazer, enquanto me fazia desaparecer na sua boca, adornada com uma língua de veludo.

"Eu sou muito saborosa, mas em ti saibo ainda melhor!", provocou enquanto roçava a glande na língua saída do seu esconderijo.

 

Sentindo cada pulsar, sabia que em breve teria o que buscava. De joelhos no chão, apoiados numa almofada, apoiou as mãos nos meus quadris e focou-se em usar apenas a boca, chupando incessantemente. Esforcei-me, em vão, para me conter. Pensando bem, nem sei porque me esforcei. O resultado final era inevitável e estava, há muito profetizado.

 

O meu contorcer era por demais denunciativo o que, acompanhado pelos gemidos abafados, prefixaram as enormes golfadas que encontraram refúgio na sua boca. Sabendo que é o momento em que se encontra mais frágil, não parou. Um misto de prazer e ardor começaram na glande pulsante e hipersensível, e terminaram na base do cérebro. Réplicas do tremor de terra, fizeram-se sentir quando, por fim, em meia dúzia de vezes, sugou o seu brinquedo desde a base até à ponta, terminado com um sonoro chuac.


- Hmmm...que delícia, estava mesmo com fome de leitinho.

 

Não consegui esboçar reacção.

 

Como se eu fosse um pénis, continuou o seu diálogo, de olhos postos nele.

 

- Limpinho! Agora vais descansar um bocadinho, que daqui a pouco tenho mais trabalho para ti.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:46


14 comentários

De Palomina a 28.05.2013 às 09:39

Não te imaginava tão submisso....Image

 

De Palomina a 28.05.2013 às 22:47

No fundo, deves ter cara de tigre com pele de gatinho.

 

De Tomates e Grelos a 30.05.2013 às 10:58

Isso quer dizer que tens cara de gatinha mas és um tigre fêmea?

De Palomina a 01.06.2013 às 07:39

Estás a chamar-me dominadora????

 

De Tomates e Grelos a 01.06.2013 às 17:25

Estavas a chamar-me submisso?...

De Palomina a 02.06.2013 às 22:56

No contexto do texto sim...embora te imagine muito mais dominador que submisso, porque será?

 

De Tomates e Grelos a 03.06.2013 às 11:24

Não sei...diz-me tu.

De Palomina a 03.06.2013 às 23:19

Porque tens cara de quem gosta de dominar. Ou será só faxada?

 

De Tomates e Grelos a 04.06.2013 às 10:26

Pode ser que um dia descubras a resposta...

De Palomina a 05.06.2013 às 13:28

É isso que queres?

 

De Tomates e Grelos a 06.06.2013 às 09:58

Quero muita coisa...nem todas são reveláveis publicamente.

De Palomina a 06.06.2013 às 15:02

Aceito e compreendo-te na perfeição.Image

 

Comentar post



Mais sobre mim



Homem que gosta da vida, de prazer, de sexo, de conversar, de partilhar.


Se deseja entrar em contacto com o autor, pode fazê-lo através do endereço: tomatesegrelos@sapo.pt.


ver perfil

seguir perfil


Copyright

© Tomates e Grelos and tomatesegrelos.blogs.sapo.pt, 2012 to 2014. Unauthorized use and/or duplication of this material without express and written permission from this blog’s author and/or owner is strictly prohibited. Excerpts and links may be used, provided that full and clear credit is given to Tomates e Grelos and tomatesegrelos.blogs.sapo.pt with appropriate and specific direction to the original content.

calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Tomates & Grelos Online